29 de mar de 2011

Defesa da veneração dos santos pelos primeiros cristãos


   Como os católicos hoje, os cristãos dos primeiros séculos eram acusados de idolatria por venerarem os Santos. Mas, em vez dos grupos heréticos (que tanto se difundiram após o século XVI), quem propagava esta mentira era o rabinismo judaico, isto é, os judeus que não abraçaram a fé cristã.
   Talvez o primeiro texto que dá testemunho da veneração dos santos como ainda nós católicos praticamos hoje, com honra, homenagem, celebração dos heróis e modelos da fé, seja a Carta que a Igreja de Esmirna enviou à Igreja de Filomélio, narrando o Martírio de São Policarpo (Bispo de Esmirna e discípulo do Apóstolo São João). Este documento de meados do segundo século é o texto hagiográfico mais antigo que se tem notícia.
   
   A Carta nos dá testemunho que após o martírio de São Policarpo, os cristãos de Esmirna tentaram conseguir a posse de seu corpo, para dar ao mártir um sepultamento adequado. Mas, foram impedidos pelas autoridades que eram influenciadas pelos judeus rabínicos, que diziam que os cristãos queriam o corpo de São Policarpo para adorá-lo como faziam com Cristo.
   
   Na carta é interessante o comentário que os cristãos de Esmirna fazem por causa da ignorância que os judeus tinham sobre a diferença da adoração que os cristãos prestavam somente a Nosso Senhor Jesus Cristo e a veneração prestada aos Santos. Semelhantes a nós católicos dos últimos séculos, os católicos do passado escreveram:
"Ignoravam eles que não poderíamos jamais abandonar Cristo, que sofreu pela salvação de todos aqueles que são salvos no mundo, como inocente em favor dos pecadores, nem prestamos culto a outro. Nós o adoramos porque é o Filho de Deus. Quanto aos mártires, nós os amamos justamente como discípulos e imitadores do Senhor, por causa da incomparável devoção que tinham para com seu rei e mestre. Pudéssemos nós também ser seus companheiros e condiscípulos!" (Martírio de Policarpo 17:2 +- 160 D.C).
   
   E mais adiante esta importantíssima prova da fé primitiva, dá testemunho do costume que a Igreja tinha em guardar uma data, para celebrar a memória dos Santos, como Ela faz até hoje:
"Vendo a rixa suscitada pelos judeus, o centurião colocou o corpo no meio e o fez queimar, como era costume. Desse modo, pudemos mais tarde recolher seus ossos [de Policarpo], mais preciosos do que pedras preciosas e mais valiosos do que o ouro, para colocá-lo em lugar conveniente. Quando possível, é aí que o Senhor nos permitirá reunir-nos, na alegria e contentamento, para celebrar o aniversário de seu martírio, em memória daqueles que combateram antes de nós, e para exercitar e preparar aqueles que deverão combater no futuro." (Martírio de Policarpo 18 +- 160 D.C)
  
 Portanto, a Veneração dos Santos, não é idolatria e sim uma legítima e piedosa doutrina cristã que tem berço na Tradição da Igreja nascente.

Texto de Alessandro Lima

Fonte: Veritatis Splendor

20 de mar de 2011

Canadá: Vídeo feito por garota de 12 anos sobre aborto impressiona colégio e “ganha o mundo”.


Salve, Povo de Deus!

Antes da matéria, vamos às formalidades: o blog tem um novo colaborador, e, obviamente, farei a gentileza de me apresentar àqueles que não me conhecem.

"Sou de Cristo" (I Cor, 3 23) e, portanto, Católico Apostólico Romano! De resto, informações menos importantes: Diogo, 19 anos, estudante de Direito, contrabaixista do Ministério Halleluya.

Agora vamos ao que realmente interessa!
Quantos de nós já tomou atitudes que surpreenderam positivamente àqueles que nos cercam? Ou pelo menos à nossa família e amigos? De fato, é necessário muita coragem para fazer o que essa menina canadense, chamada Lia, de apenas 12 anos, fez. "Sua escola em Toronto propôs um trabalho competição para os estudantes: fazer um vídeo em casa. E ela ganhou o primeiro lugar. Porém, suscitou uma 'controvérsia assombrosa'. Pois ela escolheu o tema do aborto. E o fez com uma desenvoltura e uma precisão de conceitos pela vida que é de deixar pasmo. O seu trabalho já foi visto mais de 1 milhão de vezes."




Algumas observações:

1 - Para ativar as legendas em português, clique no botão "CC", no canto inferior direito da janela de vídeo. Caso não funcione, acompanhe pela "Transcrição interativa", botão que fica imediatamente à esquerda do contador do vídeo (número de "views").

2 - Quanto ao que a menina menciona aos 2:30-2:35 do vídeo, sobre a escolha da mãe em fazer sexo "sem proteção", gostaria de reiterar a posição do blog, em concordância com a da Santa Igreja, em rejeitar os métodos contraceptivos artificiais.
"Examinai tudo: abraçai o que é bom. " I Ts 5, 21


Ut in omnibus glorificetur Deus

18 de mar de 2011

Você ama alguém?

"Amar é uma decisão, não um sentimento; Amar é dedicação e entrega."


14 de mar de 2011

Sugestões de temas

Paz e bem, amados e amadas!

Neste post venho pedir o seu apoio para o crescimento desta obra de evangelização.Como? Através de sugestões de temas,assuntos,discussões,etc.... para futuras postagens.

Isso nos ajudará a enriquecer o nosso conteúdo e conhecimentos, ao estudar e pesquisar sobre determinado assunto, e esclarecer dúvidas que ainda não foram aqui esclarecidas.Cresçamos juntos no aprendizado da nossa fé!

Peço então, que você comente neste post expondo a sua sugestão e não se acanhe caso ache que a sua dúvida é medíocre, pois medíocre é aquele que se acha esperto demais para ter dúvidas.

Pax et Bonum!

" Só se ama aquilo que se conhece" Sto Agostinho

11 de mar de 2011

Rachel Sheherazade, tece comentário sobre o carnaval em João Pessoa

Raquel Sheherazade, apresentadora do programa Tambaú Notícia da emissora afiliada ao SBT em João Pessoa, Tv Tambaú "desceu a lenha" no carnaval comemorado na cidade. Esperamos que sirva de lição para muitos jornalistas, o compromisso com a verdade e com o cidadão! Que Deus ilumine os meios de comunicação, principalmente as emissoras de tv.

10 de mar de 2011

Como viver a Quaresma?

Nas preces rezadas hoje na Liturgia das Horas diz: "Demos graças a Deus Pai, que nos concede o dom de iniciar hoje o tempo quaresmal. Supliquemos que durante estes dias de salvação Ele purifique e confirme os nossos corações na caridade, pela vinda e ação do Espírito Santo." (grifos meus).


Às vezes imaginamos a Quaresma como um tempo de angústia. Nos entristecemos, pois sabemos que teremos de fazer jejuns, penitências, orações... Ah! Como somos indisciplinados para isso! Ficamos a nos perguntar qual a necessidade de todas estas coisas, o por quê que nós temos que agir assim ou assado... A prece acima nos dá a resposta: Quaresma é o tempo em que cada dia é um dia de salvação. Quaresma é tempo de graça, não de temor; é tempo de alegria, não de tristeza; é tempo de salvação, não de perdição. E quem nos auxilia a viver este momento precioso da Igreja é o Espírito Santo! Ele é que vem ao nosso encontro para nos ajudar neste processo de purificação, de salvação. Ele é quem nos impulsiona a seguir em frente, sem medo, com coragem e determinação. É Ele quem nos dá a discplina, a constância, a temperança e a continência.

Peçamos, então, neste início de Quaresma, que o Espírito Santo nos ajude a viver com preciosidade cada dia, cada minuto deste tempo primoroso. Que todas as manhãs você possa se levantar e dizer: "Oh, Santo Espírito, o que faremos juntos hoje? Auxilie-me na caminhada de salvação que traçaremos juntos neste dia, pois só a Tua Graça poderá guiar-me. Sozinho eu nada poderei fazer".

Algumas coisinhas:

1 - Jejum sem oração é regime!
Portanto, não faça penitências ou jejuns dos quais você não consegue cumprir apenas para se aparecer ou ainda com a "subintenção" de emagrecer. A força do jejum está na oração e o contrário também procede. Jejuamos para termos constância, temperânça. Além do que, o jejum nos mantém alerto para a oração. Logo, se jejuar, ore. Se orar, jejue! E nada de vaidade quando jejuar!

2 - Quaresma não é tempo de pagar promessa!
Às vezes as pessoas querem cumprir as promessas mais absurdas e escolhem a Quaresma para tanto.Quaresma não é tempo de pagar promessa, mas de con-ver-são! Procure neste tempo não "barganhar" com Deus, coisas do tipo: "Senhor, se o Senhor me ajudar em tal coisa, eu fico a Quaresma sem beber". Não é assim que devemos nos relacionar com Deus. A Ele devemos dar o nosso melhor. Se for fazer penitências, faça-as por amor, não por troca. Lembrando também que os jejuns e penitências na Quaresma são obrigações nossas de batizados. Então é melhor que você cumpra com amor e sem cara feia suas obrigações a achar-se no direito de usá-las para fazer trocas com o Senhor.

3 - Quaresma é tempo de fazer algo, e não apenas tirar!
Vejo pessoas dizendo que vão parar de fumar, de beber, comer carne, ir ao parque, tomar sorvetes... Tudo isso é muito bom, mas não é o bastante. Se fizer estas penitências, a oração tem que vir de brinde. Porém, a Quaresma pede mais, pois Quaresma é sair da zona de conforto. Logo, mais do que tirar um monte de coisas, acrescente. Para quem não gosta, comer tomates durante a Quaresma pode ser uma árdua penitência. Pode oferecê-la em reparação, por exemplo. Ou ainda fazer as obras de misericórdia: visitar os presos, assistir os doentes e as viúvas, dar de comer a quem fome e de beber a quem tem sede, dar esmolas... Acrescentar coisas que habitualmente não fazemos e que são importantes e necessárias para a nossa salvação também são essenciais para vivermos uma boa e santa Quaresma.

A Páscoa que tivermos será igualmente à Quaresma que vivermos. Como será a sua?


Rezemos a oração final da Liturgia das Horas:

"Concedei-nos, ó Deus todo-poderoso, iniciar com este dia de jejum o tempo da Quaresma, para que a penitência nos fortaleça no combate contra o espírito do mal. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!"


09/03/11


Santa Quaresma para todos!

4 de mar de 2011

Oração Simples



Confira este vídeo e, logo após, ouça e viva a música Oração Simples:


Bruno Camurati - Oração simples

Eu não tenho jeito pra rezar, não sei falar como um santo falaria
Palavras me resumem e me prendem no mesmo lugar
Em silêncio eu voaria

E quanto mais me enfeito mais eu me disfarço,
Falo coisas que eu não quero, palavras que eu não penso
Orações bonitas de um fariseu
Que entre salmos e provérbios se perdeu

Quero uma oração simples como o ar
Quero conversar coração a Coração
Sem palavras ou rimas complicadas
Só eu e Deus, eu e Deus


Eu já tentei há tempos enfeitar, incrementar,
Disfarçar a minha voz com rimas, versos e palavras
Eu não sei ser eu sem te falar de coração
Quanto eu erro e preciso de perdão

E quanto mais me enfeito mais eu me disfarço,
Falo coisas que eu não quero, palavras que eu não penso
Orações bonitas de um fariseu
Que entre salmos e provérbios se perdeu

Quero uma oração simples como o ar
Quero conversar coração a Coração
Sem palavras ou rimas complicadas
Só eu e Deus, eu e Deus


Bem melhor é deixar o silêncio falar
Se palavras me faltam, prefiro calar

1 de mar de 2011

Universidade Harvard dá razão ao Papa na luta contra AIDS


ROMA, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) - Um estudo realizado pela Universidade Harvard deu razão à posição de Bento XVI sobre a AIDS, afirmando que um comportamento sexual responsável e a fidelidade ao próprio cônjuge foram fatores que determinaram uma drástica diminuição da epidemia no Zimbábue.

Quem explica, em sua última pesquisa, é Daniel Halperin, do Departamento de Saúde Global da População da universidade norte-americana, que, desde 1998, estuda as dinâmicas sociais que causam a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis nos países em vias de desenvolvimento.

Halperin usou dados estatísticos e análises sobre o estudo de campo, tais como entrevistas e focus group, o que lhe permitiu coletar depoimentos de pessoas que pertencem a grupos sociais mais desfavorecidos.

A tendência de dez anos é evidente: de 1997 a 2007, a taxa de infecção entre adultos diminuiu de 29% a 16%. Após sua pesquisa, Halperin não hesita em afirmar: a repentina e clara diminuição da incidência de AIDS se deve "à redução de comportamentos de risco, como sexo fora do casamento, com prostitutas e esporádico".

O estudo, publicado em PloSMedicine.org, foi financiado pela Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional, da qual Halperin foi conselheiro, e pelo Fundo das Nações Unidas para a População e Desenvolvimento.

"Com este estudo, Halperin promove uma reflexão séria e honesta sobre as políticas até agora adotadas pelas principais agências de combate à AIDS nos países em desenvolvimento", afirma o jornal L'Osservatore Romano, ao dar a notícia, em sua edição de 26 de fevereiro.

Segundo o estudo, fica claro que a drástica mudança no comportamento sexual da população do Zimbábue "recebeu o apoio de programas de prevenção na mídia e de projetos educativos patrocinados pelas igrejas".

Poucos anos atrás, Halperin se perguntava como é possível que as políticas de prevenção "mais significativas tenham sido feitas até agora baseando-se em evidências extremamente fracas", ou seja, na ineficácia dos preservativos.

Em suma, segundo o estudo de Halperin, é necessário "ensinar a evitar a promiscuidade e promover a fidelidade", apoiando iniciativas que visem a construir na sociedade afetada pela AIDS uma nova cultura.

Como disse Bento XVI, é necessário promover uma "humanização da sexualidade".



FONTE:  http://www.zenit.org/article-27357?l=portuguese